INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS

gardner

O que é ser inteligente?

“É a capacidade do ser humano descobrir aquilo que gosta de fazer,

faz bem, cada vez melhor e,

 ensina os outros para que o façam ainda melhor.”

                                                                                             Prof. Adalid Chávez

A Teoria das Inteligências Múltiplas, de Howard Gardner (1985), psicólogo da Universidade de Harvard, é uma alternativa para o conceito de inteligência como uma capacidade inata, geral e única, que permite aos indivíduos uma performance, maior ou menor, em qualquer área de atuação. Sua insatisfação com a idéia de QI e com visões unitárias de inteligência, que focalizam sobretudo as habilidades importantes para o sucesso escolar, levou Gardner a redefinir inteligência à luz das origens biológicas da habilidade para resolver problemas. Através da avaliação das atuações de diferentes profissionais em diversas culturas, e do repertório de habilidades dos seres humanos na busca de soluções, culturalmente apropriadas, para os seus problemas, Gardner trabalhou no sentido inverso ao desenvolvimento, retroagindo para eventualmente chegar às inteligências que deram origem a tais realizações.

Howard Gardner, baseou seus estudos em pesquisas para questionar a tradicional visão da inteligência, uma visão que enfatiza as habilidades linguística e lógico-matemática. Segundo Gardner, todos os indivíduos normais são capazes de uma atuação em pelo menos sete diferentes e, até certo ponto, independentes áreas intelectuais. Ele sugere que não existem habilidades gerais, duvida da possibilidade de se medir a inteligência através de testes de papel e lápis e dá grande importância a diferentes atuações valorizadas em culturas diversas. Finalmente, ele define inteligência como a habilidade para resolver problemas ou criar produtos que sejam significativos em um ou mais ambientes culturais.

Cont-2-Parte-O-desenvolvimento-das-inteligencias-multiplas

>> Inteligência verbal-linguística
Essa é mais conhecida e valorizada por todos. Seus elementos centrais, em sua origem, são uma sensibilidade para os sons, ritmos e significados das palavras, além de uma especial percepção das diferentes funções da linguagem. É a habilidade do uso da linguagem para convencer, agradar, estimular ou transmitir idéias, além de lidar – na forma escrita e falada – com a linguagem de forma mais criativa e integrada. Políticos, jornalistas, vendedores exibem com mais destaque essa inteligência.

>> Inteligência lógico-matemática
Gosto por padrões, cálculo, ordem e sistematização. É a habilidade para lidar com raciocínios, reconhecer problemas e resolvê-los. É a inteligência característica de engenheiros, matemáticos e cientistas. Veja a sutileza das diferenças apontadas por Gardner: embora o gosto pelo lógico esteja nessas profissões, os motivos que movem as ações dos cientistas e dos matemáticos não são os mesmos. Enquanto os matemáticos desejam criar um mundo abstrato consistente, os cientistas pretendem explicar a natureza.

>> Inteligência musical
Habilidade para apreciar, compor ou reproduzir uma peça musical. Inclui percepção dos sons, temas musicais, sensibilidade para ritmos, texturas e timbre e habilidade para reproduzir e produzir sons de maneira criativa. A aptidão musical está intimamente ligada à habilidade de reconhecer as diferenças sutis entre uma nota e outra, um timbre e outro. Uma criança que tem essa inteligência aguçada geralmente canta para si mesma, e as pessoas dotadas desse tipo de inteligência geralmente não precisam de aprendizado formal, “tocam de ouvido”, como se costuma dizer.

>> Inteligência espacial
É a capacidade para perceber o mundo visual e espacial de forma precisa. É mais: possibilita às pessoas perceberem as imagens, transformá-las e criá-las a partir da memória. É a inteligência de artistas plásticos, navegadores, pilotos, arquitetos. Nas crianças, essa inteligência é identificada pela habilidade com brinquedos de montar e quebra-cabeças e o interesse por detalhes visuais.

>> Inteligência corporal-cinestésica
Permite aos indivíduos usarem seu corpo, total ou parcialmente, de formas altamente especializadas. Refere-se à habilidade para resolver problemas ou criar produtos através do uso de parte ou de todo o corpo. Envolve tanto o autocontrole corporal quanto a destreza para manipular objetos (cinestesia é o sentido pelo qual se percebem os movimentos musculares, o peso e a posição dos membros, segundo o Dicionário Aurélio). É a inteligência dos cirurgiões, bailarinos, atletas, escultores. A criança dotada dessa inteligência tem muita articulação de movimento, demonstra grande habilidade para o esporte ou tem coordenação apurada.

>> Inteligência interpessoal
Habilidade de interagir com as outras pessoas, entendê-las e interpretar seu comportamento. É a inteligência comum em líderes, políticos, religiosos, terapeutas, professores, que sabem identificar expectativas, desejos e motivações de outras pessoas, tornando-se extremamente sensíveis a suas necessidades. Não está obrigatoriamente associada à habilidade lingüística. Na criança, é manifestada pela habilidade de reconhecer adultos e liderar brincadeiras.

>> Inteligência intrapessoal
É a habilidade de reconhecer os próprios sentimentos e desenvolver modelos mentais precisos sobre si mesmo. É a inteligência que dá acesso ao conhecimento de seus sentimentos, sonhos e idéias. Por ser a mais pessoal de todas, ela só é observável através da manifestação de outras inteligências, como a verbal-lingüística ou a corporal-cinestésica, por exemplo. É a capacidade que faz com que você tenha autoconhecimento e auto-estima.

>> Inteligência naturalista
Adicionada recentemente à lista das inteligências múltiplas, é a habilidade de identificar e classificar padrões da natureza. É percebida pela atração pelo mundo natural e pela sensibilidade em relação a ele. É a inteligência dos envolvidos em causas ecológicas, como os ambientalistas, espiritualistas, artistas.

>> Inteligência espiritual
A mais nova inteligência adicionada à lista está sendo estudada por Gardner. Refere-se à preocupação e formulação de perguntas sobre a vida, a morte, o universo. É a inteligência de religiosos, líderes espirituais, devotos etc.

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s