Poemas Instantes 1

“Deixa teu servo partir

Pois viu a tua salvação”

T.S.Eliot

zazen1

Senhor,

Já te louvaram amargamente,

Eliot, Rilke, Borges…

E eu não vi a vinha amadurecer neste verão.

Não haverá sangue nas copas

Nem calor nos lábios.

Então meu corpo enfastiado

De tanta desolação urde a lenta morte.

Em vão se erguem minhas mãos, Senhor !

Implorando a um deus que não existe,

A inútil salvação.

 

Adalid

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s